Assim eu não quero!

Assim eu não quero!

As palavras a seguir descrevem meu sonho de ontem à noite:

Sonhei que muitos dos meus colegas de profissão tinham sido demitidos em cascata, no sentido de serem substituídos por outros com menor salário,
Sonhei que estes colegas divulgaram a notícia para nós e outros tantos colegas,
Sonhei que todos nós, juntos, passamos a notícia para a nossa família, para os nossos amigos e para toda a sociedade,
Sonhei que esta notícia saiu nos jornais,
Sonhei que tivemos o apoio voluntário, declarado e efetivo das associações, dos sindicatos e dos conselhos antes de os exigirmos,
Sonhei que outros farmacêuticos, mesmo desempregados “aguentaram firmes” e se recusaram a aceitar salários incompatíveis com suas responsabilidades que são civis, criminais e éticas,
Sonhei que quem propôs salário mais baixo não está conseguindo contratar,
Sonhei que quem demitiu agora está procurando farmacêutico e oferecendo um salário pouco maior,
Sonhei que mesmo assim não está conseguindo,
Sonhei que se assim continuasse, o tempo poderia passar e quem demitiu poderia sofrer com possíveis fiscalizações,
Sonhei que as fiscalizações aconteceram e multas foram imputadas,
Sonhei então, que quem demitiu assumiu seu erro de gestão,
Uma burrice em administração…
E voltou a propor salários iguais àqueles de antes da demissão,
Sonhei então que a resposta foi unânime:
“Assim eu não quero”…
“Para você, o meu salário é outro e é maior”

Um abraço,
Carlos Santarem
Farmacêutico
Rio de Janeiro
Publicado no orkut

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.