Como reconhecer um boato virtual

Tom alarmista
Os boatos infundados têm sempre tom alarmista, repleto de termos como “cuidado”, “alerta”, “atenção”… Em muitos casos, as palavras-chave vêm em caixa alta (maiúsculas), logo no início da mensagem.

Sem referência a tempo
Outra característica comum é a falta de referência temporal clara. Usa-se “esta semana”, “amanhã”, “na sexta-feira” e afins, mas nunca dia, mês e ano específicos.

Mas e os envolvidos?
A imprecisão repete-se nos quesitos local do fato e envolvidos. Na maior parte das vezes, surgem apenas dados genéricos, sem especificar, por exemplo, um nome de rua ou de pessoas ligadas à situação em questão.

Português errado
Também é frequente que os textos contenham erros de português. Reparou em concordâncias mal feitas ou grafias incorretas? Desconfie.

Falta de fontes
Por fim, a característica mais marcante: a falta de fontes confiáveis, ou de links que sustentem uma fonte citada equivocadamente. “Checagem é algo básico, e uma busca rápida já ajuda a matar a charada”.

E todos tem “compartilhe com o maior numero de pessoas, familiares e amigos em todos os grupos”


Como um boato (mentira) se espalha:
”Eu só queria ajudar!”
”Isso não prejudica ninguém!”
”Mas não custa nada compartilhar!”
”Peguei de outro grupo!”
”Vai que é verdade!”
”Não custa nada tentar!”
”Achei importante esta informação”
”Eu não sabia que isso era verdade!”
”Só compartilhei!”
”Repassa, não custa nada!”
”Eu fiz a minha parte!”
”Me pediram para compartilhar!”
”Esta mensagem não pode parar! Compartilhe!”
“O facebook, o youtube etc bloqueou”
”Compartilhei de um amigo de confiança!”
”Não tive tempo de conferir se é verdade, só repassei!”
”O Brasil inteiro precisa saber disso!”
”Isso a Globo não mostra!”
“Parece que foi…”
“Não sei se procede”
”Compartilhe para ajudar as pessoas!”


Estes são os 4 tipos de usuários do facebook e whatsapp referente ao item “Boato”:
1 – Inteligente: Não compartilha boato e percebe logo uma farsa;
2 – Inocente: Compartilha boato;
3 – Idiota: Compartilha boato e acredita;
4 – Inconsequente: Compartilha boato, acredita e briga por causa de boato.

O doente é quem cria um boato, quem compartilha é somente uma vítima!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.