Mensagem para os parentes – A gente não sabe o dia de amanhã

A gente não sabe o dia de amanhã…

Não sabe, pq. a vida é tão corrida! São tantos compromissos, tantas responsabilidades, tantas coisas a serem resolvidas!

Telefones tocam, crianças são levadas à escola, as compras do supermercado devem ser feitas, pagamentos, filas… Tantas coisas, todos os dias.

Tem dias que nem percebemos que a semana passou, os meses passaram.. e quando menos esperamos e nos olhamos com atenção no espelho, percebemos que… envelhecemos.. que o tempo passou rapidamente.

Percebemos que muito do que resolvíamos, foi passado para outra pessoa. Muitos assuntos, não são mais importantes.. Muito do que tirava o nosso sono, muito da nossa correria, acabou e não tem mais sentido.

Hoje, quem é filho.. será pai.

Hoje, quem é pai.. será avô… Porque, como dizem os “novos”, a fila anda! E o tempo, como sabemos, não para e não perdoa.

Toda a sua luta, não é em vão.

Assim como não foi, a luta de seus pais e avós…tios e parentes distantes.

Nenhuma luta é em vão. Nenhuma vida/luta é ou foi, vazia e sem sentido.

Olhar um idoso pode doer, não é?

Afinal, ele é o espelho do que seremos um dia.

Sem energia, sorrindo pouco.. com ossos doloridos e olhos cansados..

É duro mas a vida é assim : nascer, crescer, amadurecer, envelhecer e morrer.

Todos passaremos por isso. Já estamos passando, mesmo que não queiramos aceitar ou entender.

Aquele que está fora dessa louca atividade humana, aquele que já deu a sua vida por muitos que estão lutando hoje, e levam em si, muito dessa personalidade guerreira, precisa de atenção. Atenção com carinho e respeito. Uma atenção que não se vê em casas de repouso, hospitais ou sanatórios. É a atenção que vem de dentro.. do amor.

Essa atenção faz milagres. Cura, mais que os remédios. Essa atenção, pode vir numa visita, numa cartinha, num buquê de flores, em um presentinho simples… ou pela simples presença, pelo simples momento de estar perto, de contar as novidades, pelo abraço gentil e quente, que tantos esperam.

Datas, são importantes, claro! Aniversário, Dia das mães, pais.., Natal, Fim de ano…

Mas o mais importante, é a presença. Não, quando necessária. Porque a presença, é sempre necessária em qualquer dia ou mês.

Entender que o ciclo continua, é mais que importante. É vital.

Hoje, você visita. Amanhã, você será visitado… ou não. Depende de você.

Pense nisso.

Ame suas raízes, seu passado.

Não despreze aqueles que precisam do calor do seu abraço, da alegria das suas palavras.

Não despreze o valor que você tem para eles. Porque para os mais idosos, você, sempre será jovem! Não esqueça o valor deles, também.

As palavras, mesmo que não sejam entendidas, serão sentidas e bem-vindas.


Por Danuza Rio – Locutora publicitária profissional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.